segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Pela Presença!


Texto Base: 2 Corintios 5:15

"Ele morreu, para que aqueles que nEle crêem não vivam mais para si mesmos, mas por Aquele que por Eles morreu e ressuscitou."

Vivemos em tempos de realização de promessas. E isso é incrivel! Deus está trabalhando em Sua Igreja. Ele está levantando uma nova Geração, marcada por Ele. E quero explicar a essência dessa nova geração: a Geração sem Face e sem Nome.

O Evangelho moderno nos impôs algumas idéias erradas a respeito do cristianismo: Vivemos para nós. Queremos prosperidade para vivermos bem, queremos conforto, bençãos sem medida. Tudo para nós. E quanto ao Senhor? Quando foi a última vez que fomos ao culto apenas para adorar? A verdade é que temos vivido pelas promessas, não pelo Senhor que nos promete.

A Essência

Temos vivido pelas promessas. E essa não é a essência da Nova Geração. Deveríamos viver pela PRESENÇA. Se vivermos pela PRESENÇA, receberemos as promessas. O nosso foco deve ser o Reino!

Se vivermos pela Presença, nada mais fará sentido. Nem as promessas, nem as coisas desta vida. Olharemos para as coisas do Alto, as coisas eternas. A Essência desta Nova Geração é trocar todas as coisas pela Glória do nome de Jesus. Viva pela Presença, e terá todo o Resto.

Para ler e pensar:
- Tenho vivido pela presença ou pelas promessas?
- Viver para o Reino é viver para o Senhor.

" O que é grande para o mim é diferente do que é grande para o Senhor."

Seja Filho!
Lucas Rolim.

3 comentários:

M. Gilliard Paes disse...

Não creio que exista "evangelho moderno"; se o evangelho que é referido é a boa notícia da salvação através de Cristo Jesus então qualquer outra coisa que se queira chamar de boa notícia não passa de uma mentira, é como eu sair gritando pelos cantos da cidade que não existe mais fome no planeta, a notícia em si é ótima, mas não passa de uma mentira, que pode ou não ter por trás segundas intenções. Eu poderia chamar essa notícia de falsa, portanto um psedoevangelho. Agora se nos referimos ao evangelho como significando uma nova ordem das coisas, uma nova ordem mundial, seria melhor chamá-lo de capitalismo selvagem; aquela antiga idéia de lucrar com tudo, de que os mais fortes, que possuem mais capital, sempre ganham e são mais favorecidos. Esse seria um tipo novo de evangelho, não tão moderno, pois o capitalismo já existe a um bom tempo. Será que desobedecemos tanto ao que Paulo falou sobre não nos conformarmos com o mundo? Pois agora até mesmo a mensagem que deveríamos transmitir revestimos com novas roupagens modernas?

Quel disse...

É triste admitiir, mas acho que muitas vezes somos egocêntricos. O 'meu benefício' é o princípio do capitalismo e nós consciente ou inconscientemente trouxemos isso para a igreja, sem falar de que aplicamos esse conceito em nossas vidas diárias (certo, não falo por todos. mas de maneira geral.).
O desafio é a mudança de um pensamento com o qual somos acostumados (num especie de lavagem cerebral) desde de crianças. Ainda beem que temos um Deus que é especialista em mudanças.

Grace Kelly disse...

É tudo tentando nos manipular! Somos bombardeados de como devemos ser, agir e pensar toda hora e exatamente como a Quel disse, levamos isso pras igrejas! Nos importamos DEMAIS com as coisas terrenas, com a marca d roupa q usamos, a casa que iremos ter, se tal profissão nos tornará ricos, só nós nós nós, e Deus? Poxa as pessoas acham que Deus é o que? Maquininha de brinquedos? As músicas pedem, as orações pedem, CHEGA! Precisamos DAR! É Ele quem deve ser adorado e não a nossa reles vida aqui na terra. Como aprendi com o Pr. Jeff, a vontade de Deus é essa:"Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura", o resto... são as graças de Deus, não o que devemos colocar a frente dEle e de Seus planos!

Pesquisar